Entre em contato

Transformamos dados e pesquisas em conhecimento e estratégia.

VALOR ECONÔMICO: Nas favelas, 86% dos empreendedores têm queda nos negócios

Manicures, cabeleireiros, boleiras, vendedores ambulantes, lavador de carro, eletricistas. É exatamente este o perfil de trabalhador que mais preocupa especialistas durante o período de isolamento provocado pelo novo coronavírus, por sofrer perda súbita de rendimentos e, na maioria das vezes, não ter poupança.

“Os pequenos empreendedores das favelas ficam sem renda, não tem poupança. Em um mês, a maioria não vai ter dinheiro para se alimentar”, disse Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva.

Meirelles alerta que romper a quarentena não seria, porém, uma saída. “Criou-se uma discussão de economia versus saúde. A economia se recupera, vidas humanas, não. Essas famílias são sustentadas, muitas vezes, por uma só pessoa. Se ela morre, a desestruturação social é muito grande”, acrescenta.

Leia a matéria completa publicada pelo Valor Econômico, clicando aqui.

Compartilhe esse conteúdo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on pocket

Relacionados

Forbes
Empreendedorismo da favela é como um rio digital

19 de abril de 2022

SBT
Pobreza Menstrual: Meninas deixam as escolas por falta de absorventes

28 de abril de 2022

Canal Futura
O número de idosos conectados à internet cresceu mil por cento nos últimos oito anos

27 de abril de 2022
Abrir chat
1
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?