Entre em contato

Transformamos dados e pesquisas em conhecimento e estratégia.

G1: 89% de moradores de favelas temem pela saúde e 88%, por perder emprego, aponta pesquisa

Uma pesquisa sobre o comportamento dos moradores das favelas durante a pandemia aponta que a maioria das pessoas – 62% – que recebeu auxílio emergencial pago pelo governo federal foi usado pelas pessoas para ajudar alguém. O que sobrou foi gasto para comprar alimentos, produtos de higiene e limpeza.

Pelo levantamento, 80% das famílias estão sobrevivendo com menos da metade da renda de antes da pandemia. Sete em cada dez moradores pediram o auxílio emergencial, mas menos da metade recebeu.

A pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva em parceria com a CUFA mostrou que a maior preocupação dos entrevistados é com a saúde: 89% dos moradores de favelas temem que algo aconteça com os familiares mais velhos.

O medo de perder o emprego também é grande: 88% das pessoas entrevistadas nas favelas de todos os estados brasileiros disseram que temem ficar sem trabalho.

Mais da metade dos entrevistados pagou, com o auxílio emergencial, contas básicas, comprou remédios e ajudou familiares e amigos.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Compartilhe esse conteúdo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on pocket

Relacionados

Forbes
Empreendedorismo da favela é como um rio digital

19 de abril de 2022

SBT
Pobreza Menstrual: Meninas deixam as escolas por falta de absorventes

28 de abril de 2022

Canal Futura
O número de idosos conectados à internet cresceu mil por cento nos últimos oito anos

27 de abril de 2022
Abrir chat
1
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?